À primeira vista, traduzindo literalmente o stack tecnológico é uma pilha de tecnologias, como se uma fosse uma tecnologia fosse colocada em cima da outra. No entanto, o sentido real do termo significa representar o conjunto de sistemas necessários para executar um único aplicativo sem outro software adicional. 

Acima de tudo, um dos principais objetivos de um stack de tecnologia é melhorar a comunicação sobre como um aplicativo é construído. Além disso, o pacote escolhido de tecnologia pode conter: 

  • as linguagens de programação utilizadas;
  • estruturas e ferramentas que um desenvolvedor precisa para interagir com o aplicativo;
  • atributos e limitações de desempenho conhecidos;
  • levantamento de pontos fortes e fracos do aplicativo em geral. 

Via de regra, os stacks devem ter um propósito específico, por exemplo o stack da web 3.0 (que é a web 3.0?) é bastante diferente de um stack de análise de dados em linguagem estatística R. Ou seja, a construção de um stack deve sempre perguntar: Qual é o objetivo do negócio?  

De onde vem este termo? 

O termo é originário da comunidade de desenvolvimento de software e junto com ele também é bastante comum falarmos de desenvolvedor full-stack.

Um(a) desenvolvedor(a) full-stack é, por sua vez, o(a) profissional que sabe como trabalhar em todas as camadas de tecnologias de um aplicativo/aplicação 100% funcional. 

Por que o stack tecnológico é tão importante? 

Se por um lado o contador tem todas as transações da empresa registradas para o gerenciamento financeiro, por outro lado os desenvolvedores e líderes de projetos precisam das informações do time de desenvolvimento.

Os desenvolvedores não podem gerenciar seu trabalho de forma efetiva sem que ao menos que saibam o que está acontecendo, quais são os ativos de tecnologia disponíveis (sistemas, bancos de dados, linguagens de programação, protocolos de comunicação) e assim por diante. 

O stack tecnológico é tão importante quanto o levantamento do controle de estoque de uma empresa que comercializa produtos físicos. É no stack tecnológico que se concentram tanto a estratégia de negócio como os principais aprendizados (maturidade) de testes de sistemas pelos quais a empresa já passou. 

O stack tecnológico está para o time de desenvolvedores como os dicionários de dados analísticos estão para os analístas de dados. É um item de maturidade da governança da das organizações. 

Sem o conhecimento prévio do stack tecnológico, a gestão não se consegue fazer o planejamento de contratações, planos de mitigação de riscos, planos de aumento da capacidade de atendimentos e logicamente a estratégia sobre o uso dos dados na área de negócios.  

Os stack de tecnologia são particularmente úteis para contratar desenvolvedores, analistas e cientistas de dados.

“As empresas que tentam recrutar desenvolvedores geralmente incluem seu stack tecnológico nas descrições de cargos”. 

Por este motivo, os profissionais interessados em progredir em suas carreiras devem prestar atenção na estratégia de desenvolvimento pessoal de suas habilidades de modo alinhado com a demanda do mercado. 

Exemplo de stack tecnológico

A rede social profissional, Linkedin, por exemplo: é composto de uma combinação de estruturas e linguagens de programação e algoritmos de inteligência artificial que operacionalizam o sistema. Logo, aqui vão alguns exemplos de tecnologias usadas no stack deles: 

Stack Tecnológico – Linkedin para 300 milhões de acessos – Autor Philipp Weber (2015)

Existe stack tecnológico de analytics?

Sim, atualmente a área de analytics, machine learning, inteligência artificial são conhecidas pela utilização massiva de técnicas e tecnologias de sistemas de informação. Igualmente, as soluções analíticas demandam stacks bastante específicos para atender requisitos de negócio funcionais (o que o sistema deve fazer) e não-funcionais (como o sistema vai fazer – segurança, velocidade e etc), de cada aplicação.

Como a fundação de uma casa, a ordem na qual o stack é construído é importante e está diretamente ligado a maturidade dos times de TI e analytics, portanto recomendamos uma leitura deste artigo – Os 3 pilares da maturidade dos times de analytics.

Em mais de 10 anos de pesquisa em diferentes tipos de tecnologias, já passamos por diversas composições tecnológicas até chegarmos na conformação da atual plataforma Aquarela Vortx. Os principais resultados de stack para os clientes são: 

  • Redução do risco tecnológico (os aprendizados já estão incorporados no stack);
  • atualização tecnológica ;
  • velocidade da implantação e integração dos sistemas (go-live);
  • maturidade da manutenção dos sistemas em produção e; 
  • a qualidade das interfaces e fluxos no ambiente em produção já que o stack torna a manutenção do conhecimento dos técnicos mais eficiente. 

Conclusões e recomendações

Em conclusão, contamos um pouco da nossa visão sobre o conceito de stack de tecnológico, um tema tão importante para os negócios e para a saúde dos projetos de inovação tecnológica quanto o planejamento estratégico. Ainda, vale lembrar que assim como os negócios, os stacks estão sempre evoluindo.

O sucesso da definição de stacks de sucesso estão diretamente ligados à maturidade dos times de TI e analytics (Os 3 pilares da maturidade dos times de analytics).

Independentemente do setor, as decisões envolvidas na conformação do stack tecnológico são um fator de sucesso e fracasso em projetos de TI e analytics. Pois, interferem diretamente na operação e na estratégia do negócio.

Por fim, recomendamos a leitura deste outro artigo sobre a mitigação de tecnológico com apoio de empresas especializadas – Como escolher o melhor fornecedor de data analytics

Quem é a Aquarela Advanced Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodologia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes como Embraer, Grupo Randon, Solarbr Coca-cola e outros.

Fique atento às novas publicações da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando Newsletter

Autor