Resumo – Operação Serenata de Amor – Capítulo Floripa. [Parte 2]

Resumo – Operação Serenata de Amor – Capítulo Floripa. [Parte 2]

Hoje 1º de maio, termino de compilar as informações geradas na operação Serenata de Amor – Capítulo Floripa, evento que iniciou na sexta-feira, dia 28 de abril de 2017. Neste artigo, descrevo minhas observações pessoais, fotos e vídeos sobre o evento/projeto como um todo, para que outros sintam-se motivados a meter a mão na massa também. Há tantas formas possíveis de contribuir.

Abaixo estão as informações da raiz do projeto Serenata!

Ingredientes de uma Serenata de amor

Para que eventos como este aconteçam na sua cidade, sugiro:

  • Ter pelo menos um líder de projeto com profundo conhecimento da arquitetura do projeto. (Aqui tivemos apoio do pessoal da WEGOV subsidiando a vinda da Jessika Temporal de São Paulo).
  • Ter pelo menos um líder de infraestrutura do ambiente físico (gestor comunitário).
  • Ter um espaço físico que permita abstrair o mundo externo e que tenha todas as condições para o bem-estar dos participantes (temperatura, internet, alimentação e etc), mais ou menos como um ambiente de shopping.
  • Ter participantes altamente engajados pela causa e dispostos a contribuir com o repasse de seu conhecimento de forma não hierárquica e com bastante humildade para aprender conceitos de outras áreas e reconhecer erros.
  • Ter participantes curiosos e com um senso crítico ponderado, ou seja, que tenham a capacidade de fazer julgamentos sobre dados levando em consideração fatores que às vezes podem influenciar completamente as validações de hipóteses de pesquisa e até gerar injustiças.
  • Não ter preconceito com o idioma inglês, pois a maioria das ferramentas criadas na área de análise de dados (computação em geral) são em inglês, incluindo o próprio repositório do projeto que utiliza esta língua franca que permite que estrangeiros possam colaborar.

Dia 1 – Sexta-feira dia 28 de abril

Contávamos com aproximadamente 70 pessoas registradas, porém, muitas ficaram impossibilitadas de interagir fisicamente com o grupo devido aos protestos e paralisações aleatórias na cidade. Alguns me perguntaram se sou a favor ou contra a tudo isso. Respondo brevemente para não fugir do tema:

Ter o direito de protestar ou não é um direito fundamental e deve ser exercido sempre como ato de cidadania, já destruir ou pichar qualquer patrimônio público ou privado, principalmente de pequenos empreendimentos, nunca.

O capítulo do Serenata de Amor em Floripa (Sprint – Floripa) é apenas uma de milhares de formas de protesto. Se não tivéssemos problemas com as contas públicas do país, os voluntários nem precisariam estar envolvidos. Simples assim!

Com relação ao evento, fomos muito bem recebidos pela empresa Resultados Digitais, que por sua vez, ofereceu a infraestrutura necessária para os trabalhos.

Foi nesta noite que o trabalho colaborativo me permitiu configurar o ambiente de desenvolvimento Python em minha máquina pessoal (Drama da Instalação do Python – Relatado neste post). Mas por que Python? Resposta, esta é a linguagem oficial do projeto. Para quem não está familiarizado com estes mutirões de trabalho de base tecnológica, as primeiras horas do evento são chamadas de “Install Fest”, momento em que todos configuram seus computadores para que fiquem com os sistemas parecidos, ou sejam, para que todos estejam na mesma página.

Dia 2 – Sábado

Demonstração do aplicativo OPS na prática em tempo real

Em meio ao caos natural de eventos com pessoas de diversas áreas de conhecimento e níveis técnicos diferentes, acabei ouvindo e me deparando com um aplicativo fantástico, uma espécie de Tinder de avaliação de gastos públicos, onde cada nota fiscal é postada e o cidadão pode avaliar se esta faz sentido ou não. Este é o link do aplicativo – Operação Política Supervisionada. Baixe já e ajude a controlar o bom senso do gasto público e, por gentileza, seja honesto na avaliação, se não tiver ideia dos valores use o botão “Não sei” e passe para o próximo.

Continuando, aos poucos, o pessoal foi levantando a mão e os grupos de trabalho foram se alocando automaticamente por perfis de complementariedade de conhecimento. Aqueles que programam se juntaram escrevem e estes aos que conhecem da área pública, quem estava para aprender, estava por todos os lados coletando informação. Então com o passar das horas, bastava levantar a mão e pedir para o grupo quem tinha conhecimento no item X ou Y e os grupos se realocavam de forma extremamente dinâmica.

Bom, abaixo coloco um vídeo feito ao vivo pelo Facebook mostrando mais detalhes do que estavamos fazendo no primeiro dia.

Vídeo 01 – Durante os trabalhos

https://www.facebook.com/Joniarroba/videos/10154274239925672/

Vídeo 02 – Resultados preliminares

https://www.facebook.com/Joniarroba/videos/10154274623805672/

Quais áreas são priorizadas?

Em uma breve interpretação pessoal destes gráficos, é possível dizer que há uma preocupação maior dos parlamentares na visibilidade do trabalho por meio de maiores investimentos em publicidade da atividade parlamentar (27.64%) do que pagamentos em cursos de capacitação, que por sua vez, só representa (0.02%) do orçamento. Outras inferências podem ser feitas, mas estas deixo a cargo dos leitores. Caso queiram conhecer todas as regras de utilização das quotas parlamentares, aqui estão elas neste link Cota Parlamentar.

Proporção dos gastos parlamentares desde 2009 até 30 de abril de 2017 classificadas por tipo de despesas.
Valor bruto em reais gastos por parlamentares desde 2009 até 30 de abril de 2017 dividido por por tipo de despesas.

Quais foram os maiores reembolsos unitários por áreas?

Maiores reembolsos unitários por área, valores em reais. Ex. Maior despesa com alimentação em uma única nota – R$ 6.205,00 ou serviço de assinatura de R$ 30.000,00.

Quais meses as cotas são mais utilizadas?

Flutuação dos gastos totais das cotas parlamentares ao longo dos 12 meses do ano. Autor – Lui Pillmann.

Qual a média de gasto mensal ao longo dos anos?

Flutuação do gasto médio mensal das cotas ao longo dos anos. Autor – Lui Pillmann.

Quanto um congressista gasta em média por partido?

Média mensal de gastos por deputado por partido ao longo de todos os anos. Autor – Lui Pillmann.

Dia 3 (Domingo)

O Sprint tava programado ser apenas na sexta e sábado, mas dada a empolgação do pessoal, muitos decidiram continuar pelo feriado. E aí vieram os trabalhos de concatenação de material, verificação de inconsistências e atualização dos novos achados na base centralizada do projeto – https://github.com/datasciencebr/ .

Grande parte deste trabalho foi feito de forma remota sincronizado no chat em inglês e português da turma. Eu particularmente tirei este dia para descansar e ver a família. O interessante é que teve bastante gente tocando o projeto, era meia noite e meia e as mensagens não paravam de circular.

Dia 4 (Segunda, 1º de maio)

Dia do trabalho, dia juntar as peças e links e finalizar o capítulo com as conclusões.

Conclusões e próximos passos

Esta análise abordou principalmente os aspectos da dinâmica de trabalho do evento Serenata de Amor – Capítulo – Floripa. Acredito que algumas dessas informações são novas para muitos (inclusive empresas de médio e grande porte).

O aprofundamento nas metodologias de trabalho sobre dados é um caminho inevitável para redução de custos de projetos colaborativos, distribuídos de alta complexidade como este.

Em breve teremos a aplicação de inteligência artificial em alguns dos conjuntos dado utilizando o Aquarela VORTX.

Hoje a plataforma do Serenata já utiliza alguns algoritmos e está ficando cada vez mais fascinante ver as máquinas descobrindo em segundos e automaticamente certas as nuances comportamentais dos gastos públicos e em alguns casos até prever situações antes que elas ocorram, isso não é TOP?

Das análises em si, levantamos novas hipóteses, como por exemplo:

  • O que explica a sazonalidade dos gastos parlamentares?
  • Por que existem pedidos de reembolso acima de 200 mil reais?
  • Qual o nível de correlação entre os gastos e as taxas de assiduidades dos parlamentares?
  • Qual a média dos gastos por partido por estado?
  • Ranking ponderado dos parlamentares com maior e menor gasto.
  • Existe correlação entre o aumento dos gastos com o mês de aniversário dos congressistas?
  • Quais profissões estão probabilisticamente mais propensas aos maiores gastos?
  • O nível educacional e idade apresentam influência nos cenários de alto médio e baixo gasto parlamentar?

Recomendações

O campo de análise de dados já é uma realidade em diversos países e organizações. O Brasil está no caminho, pois a competitividade internacional está ligada a qualidade da gestão. A tendência mundial é que haja um contínuo aumento nos índices de transparência dos dados da gestão pública. Assim, várias oportunidades surgem, aqui deixo algumas dicas.

  • Busque formas de colaborar com o projeto Serenata, seja metendo a mão na massa ou patrocinando o financeiramente.
  • Curta e compartilhe estes materiais para que mais e mais pessoas tenham acesso tanto ao projeto quanto aos dados existentes.
  • Conheça os portais de transparência que estão sendo criados, como exemplo, sugiro este de Santa Catarina – http://www.transparencia.sc.gov.br
  • Invista em cursos e capacitações na área de análise de dados, não se deixe intimidar pelas ferramentas, linguagens e etc.
  • Se quiser ver os códigos e as fórmulas matemáticas em Python usadas para gerar as visualizações click aqui. Autor: Lui Pillmann.
  • Proteste, mas com base em dados e bom senso!

Quem é a Aquarela Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodolgia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes, como: Embraer (aeroespacial), Scania e Grupo Randon (automotivo), SolarBR Coca-Cola (alimentício), Hospital das Clínicas (saúde), NTS-Brasil (óleo e gás), Votorantim (energia), dentre outros. Fique atento às novas publicações diárias da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando a nossa Newsletter mensal! 

Autor