[E-book] Analytics Business Canvas: o guia da Aquarela para soluções de Analytics que geram real valor para o negócio

[E-book] Analytics Business Canvas: o guia da Aquarela para soluções de Analytics que geram real valor para o negócio

Conheça a bússola criada pela Aquarela para impulsionar a competitividade analítica do seu negócio na direção certa.

Advanced Analytics e Inteligência Artificial são cada vez mais cruciais para a competitividade dos negócios rumo à Indústria 4.0. Em um mundo cada vez mais digital, gerar valor à partir dos dados existentes na empresa e no mercado é fundamental para a implantação de estratégias assertivas e o aumento da eficiência operacional do negócio.  Não é à toa que o The Economist considera os dados como o petróleo da era digital.

As empresas pioneiras na adoção de estratégias AI-driven (Artificial Intelligence Driven) poderão capturar mais oportunidades e gerar um impacto muito maior nos resultados dos negócios do que aquelas que se adaptarem posteriormente.

Acesse o Ebook e Saiba mais

Portanto, investir em tecnologias para alavancar a inteligência analítica não deve ser deixado para o futuro, pois isso já começa a se tornar predominante. De acordo com pesquisa do Fórum Econômico Mundial, 92% das empresas brasileiras entrevistadas pretendem investir em tecnologias de Big Data nos próximos quatro anos. Organizações já estão se beneficiando de sistemas inteligentes de predição e prescrição, que contribuem para o aumento das vendas, para a redução de custos ou para a mitigação de riscos.

Por outro lado, segundo previsão da Gartner, 80% dos projetos de I.A. não passarão de experimentos e apenas 20% das soluções de Analytics irão gerar valor aos negócios até 2022. Se a inovação por meio da análise avançada de dados é tão importante, porque as organizações falham em sua implantação? O sucesso de sistemas de I.A. e Analytics depende, além da escolha da tecnologia mais qualificada, de eficiência na gestão do processo de introdução da cultura de dados.

Neste e-book, apresentamos o Analytics Business Canvas, ferramenta utilizada no desenvolvimento de soluções de I.A. para os clientes da Aquarela, e aplicado em workshops para as principais lideranças de inovação do Brasil, como no evento Business Innovation 2019, promovido pela Harvard Business Review e EBDI. Trata-se de uma ferramenta composta por 7 componentes, que juntos formam uma abordagem estruturada para impulsionar a inteligência analítica da empresa. É um guia para definir uma estratégia de sucesso em Analytics de forma ágil e precisa.

Este modelo foi desenvolvido pela Aquarela Advanced Analytics, após anos dedicados ao desenvolvimento de soluções robustas de Inteligência Artificial, entregando sistemas de análise, predição e prescrição customizados, em cenários complexos de empresas de grande porte. 

O que vou encontrar neste e-book?

  • Desafios na implantação de soluções de Analytics
  • Fatores essenciais de sucesso em Analytics
  • Analytics Business Canvas – o que é e quais os benefícios
  • Os 7 componentes do Analytics Business Canvas
  • Analytics Business Canvas na prática: Case na área da saúde – SUS

Descubra como o Analytics Business Canvas pode acelerar o desenvolvimento de soluções em I.A para o seu negócio, acesse agora!

Quem é a Aquarela Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodolgia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes, como: Embraer (aeroespacial), Scania e Grupo Randon (automotivo), SolarBR Coca-Cola (alimentício), Hospital das Clínicas (saúde), NTS-Brasil (óleo e gás), Votorantim (energia), dentre outros. Fique atento às novas publicações diárias da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando a nossa Newsletter mensal! 

Autores

PET Challenge 2022: uma parceria entre empresa e universidade

PET Challenge 2022: uma parceria entre empresa e universidade

O que é o PET Challenge?

O PET Challenge é um evento realizado pelo Programa de Educação Tutorial de Engenharia Elétrica (PET EEL) da UFSC em parceria com a Aquarela Analytics. É o resultado da união entre empresa e universidade.

Qual o objetivo?

Esse tipo de evento tem como objetivo o desenvolvimento de novas soluções e ideias para qualquer problema, distanciando-se da implementação e focando na ideação. Esse tipo de evento tem como objetivo de desenvolver os alunos ao pensarem colaborativamente sobre a resolução de problemas complexos reais com foco na ideação.

Como e quando será?

Ele dar-se-á no formato totalmente online nos dias 06, 07 e 08 de maio, nos moldes de um Ideathon. 

Por meio de um ambiente digital e energético, com palestras, workshops e mentores, as equipes irão correr contra o tempo em busca de desenvolver a melhor proposta e levar o prêmio para casa. Não somente isso, os participantes terão a oportunidade de ampliar seu networking, aproximar-se do mercado de trabalho e principalmente de desenvolver seus talentos (hard e soft skills).

Qual a importância do evento?

A partir de uma ideia ousada, criou-se um evento inédito para estimular os estudantes a pensar/agir de forma crítica sobre questões de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Brasil e do mundo. Dessa maneira, além de criar soluções inovadoras nesses três dias, todos estarão inseridos em um ambiente conscientizador, que contribuirá positivamente para a formação de cidadãos mais conscientes e preparados para construir um mundo melhor e mais inteligente com base em dados e ciência.

E a importância da parceria entre empresa e universidade?

As universidades brasileiras seguem um princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, traduzidos em ações de capacitação dos estudantes, de produção e compartilhamento do conhecimento com a sociedade.

Nesse contexto, a parceria entre empresa e universidade impulsiona o desenvolvimento e a inovação. É enriquecedora a interação contínua de formação e recrutamento de talentos do ambiente acadêmico na resolução de problemas reais da sociedade em direção à chamada indústria 4.0. Essa proximidade proporciona vantagens competitivas para as organizações. Ela contribui para dar mais visibilidade às empresas, pois os estudantes tornam-se profissionais que, provavelmente, terão preferência ou familiaridade por ela por já conhecerem sua cultura e valores desde a graduação. 

Para efetuar essa aproximação com o ambiente acadêmico, um bom caminho é contatar as equipes de capacitação de uma universidade, como PET’s, empresas juniores e equipes de competição. Esses grupos possuem um canal estabelecido de marketing com os estudantes (pelas redes sociais e presencialmente) e, portanto, conseguem divulgar eventos, processos seletivos e/ou banco de talentos com maior facilidade. No caso dos PET’s, eles seguem o mesmo escopo da educação brasileira, desenvolvendo projetos de pesquisa, ensino e extensão. 

O Diretor de Expansão Digital da Aquarela Analytics, Joni Hoppen, ressalta a importância da parceria entre empresa e universidade para o setor de tecnologia e  inovação:

“A falta de profissionais fluentes em áreas analíticas do Brasil (apesar de suas 211 milhões de cabeças) não pode ser considerada um apagão de mão de obra, já que muitas dessas lâmpadas nunca sequer acenderam.  Esse tipo de parceria é algo novo e importante. Seja pela educação deficitária ou pelo alto grau de inovação que obriga a criar coisas novas todos os dias, o fato é que existe um desafio compartilhado entre as empresas, escolas e institutos de desenvolver talentos em pleno voo. Neste projeto – PET Challenge 2022 – estamos fazendo nossa parte e é muito bom saber que não estamos sozinhos.”

O que é o PET EEL?

O PET EEL, que está organizando o evento Pet Challenge, em parceria com a Aquarela Analytics, abrange os cursos de Engenharia Elétrica, Eletrônica, Produção Elétrica e Controle e Automação. Seus projetos de pesquisa envolvem eletrônica de potência, mercado livre de energia, eletromagnetismo, sistemas embarcados,  inteligência artificial e outros tópicos. 

E aí, que tal participar deste desafio? Inscreva-se agora no PET Challenge 2022.

Quem é a Aquarela Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodolgia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes, como: Embraer (aeroespacial), Scania e Grupo Randon (automotivo), SolarBR Coca-Cola (alimentício), Hospital das Clínicas (saúde), NTS-Brasil (óleo e gás), Votorantim (energia), dentre outros. Fique atento às novas publicações diárias da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando a nossa Newsletter mensal! 

Autores

Internet Tátil

Internet Tátil

Como sentir texturas através da internet? A Internet Tátil é a resposta. 

O conceito da Internet Tátil é o próximo passo no avanço das comunicações e na forma como interagimos com a web em direção ao metaverso. Ela tem um grande potencial de impactar em diversos setores, como: varejo online, e-commerce, automação, logística, saúde, educação, trânsito, entre outros. 

Neste artigo, explicamos os principais conceitos relacionados à internet tátil.

O que é a Internet Tátil? 

Pesquisas na área de redes estão abrindo caminho a uma nova geração de Internet, chamada de “Internet Tátil” ou em inglês “tactile internet”, capaz de revolucionar alguns setores ao transmitir sensações por meio da rede, com o auxílio de dispositivos táteis, como luvas tácteis

A internet tátil deriva da tendência de evolução e natural do conceito da Internet das Coisas (Internet of Things, IoT). Ela permite a conexão de variados dispositivos à Internet, promovendo assim a ampliação de suas possibilidades de uso tanto para sistemas de realidade virtual (VR) quanto de realidade aumentada (qual a diferença entre entre realidade virtual e aumentada?). 

Para que a internet tátil funcione é necessário um conjunto de tecnologias (stack tecnológico) desenhadas para transmitir a sensação tátil (o tato) por meio da internet. Isso mesmo, com ela se torna possível sentir texturas de forma remota. Em outras palavras:

A Internet Tátil permite a troca de mensagens com dados táteis entre dispositivos físicos (computadores, celulares e tablets) por meio do uso de luvas e sensores táteis vestíveis. 

A partir dessa tecnologia, surgem diversas possibilidades interessantes, tais como: poder sentir a textura, o peso ou o formato de um objeto virtual em um ambiente virtual. 

Para que a experiência de cenários de controle remoto através de dispositivos vestíveis sejam o mais próximo possível da realidade, a internet tátil deve utilizar redes de baixa latência (muito rápidas) em linha com as evoluções das telecomunicações e as vias 5G.  

O que são os dados táteis?

Dados táteis representam a codificação de sensações táteis de um objeto virtual, aquelas que conseguimos sentir com a ponta dos dedos, como: 

  • Textura (rugosidade);
  • Umidade;
  • Peso;
  • Espessura.

Figura 1 – Associação entre sensações táteis, vibrações e faixas de frequência. 

Na imagem abaixo, está o modelo digital de uma sensação de rugosidade grossa. Isso significa que o processo de captura das sensações se assemelha ao processo de capturas de sons analógicos dos microfones e são então digitalizados.

Em outras palavras, com esta tecnologia será possível ver um objeto na tela do computador e sentir sua textura usando uma luva tátil. 

Modo de funcionamento da Internet Tátil

No sistema de internet tátil, devem existir no mínimo três entidades: 

  • Dispositivo de captura (Sensor) capaz de interpretar as texturas do objeto real (utilizado poucas vezes);
  • Um dispositivo principal que pode ser uma luva composta de sensores táteis que reproduzem os sinais capturados de determinado objetivo
  • Uma rede de comunicação que transmite os sinais táteis (gerados em tempo real ou armazenados em uma base de dados) para um dispositivo secundário (computador ou dispositivo móvel).

Imagine, por exemplo, os dados táteis de uma blusa (textura e peso).

Em um cenário de e-commerce, os dados já capturados de cada produto podem estar armazenados em uma base de dados e serem transmitidos pela rede de comunicação para uma luva tátil para que o cliente decida se quer comprar a blusa. Os dados podem ser tratados de forma similar às fotos dos produtos. 

Um outro cenário possível é a transmissão em tempo real de uma luva tátil para outra luva tátil (com sensores de captura) por meio da rede de alta velocidade. Em outras palavras, seria um cenário de videoconferência transmitindo dados táteis. 

Na figura abaixo está um desenho de um usuário utilizando uma luva tátil e a integração do dispositivo com a internet e o computador pessoal. Podemos imaginar uma luva com acesso direto à internet móvel (4G, 5G, Wi-Fi), enviando os dados pela internet. 

internet tátil

Barreiras para implementação

Em nossos estudos, verificamos que este é um campo relativamente novo de pesquisa e por esse motivo há diversas complexidades a serem resolvidas. 

A internet tátil é intrinsecamente dependente de dispositivos com baixa latência, alta taxa de resposta e dispositivos palpáveis, que transmitem sensações. Nos artigos estudados, os maiores esforços estão em diminuir o tempo de latência que, para ter uma sensação real de toque, deve ficar entre 1 ms até 10 ms

Alguns trabalhos da literatura mostraram que 30% do tempo de resposta (ou latência) é gasto com o dispositivo principal e secundário, porque eles precisam calcular várias operações complexas como os cálculos de cinemática direta e inversa, funções trigonométricas, algoritmos de controle de malha fechada e outros. O restante do tempo de resposta (70%) é gasto na rede de comunicação, ou seja, para 40ms da latência 28ms é para o sistema de comunicação. 

Impactos e Aplicações reais

É esperado que a internet tátil introduza diversas aplicações que irão enriquecer aquelas que já existem hoje. De acordo com o IEEE, tais características disruptivas desta nova tecnologia demonstram potencial para pesquisa e utilidade prática para um amplo espectro de áreas, como e-commerce, automação, logística, saúde, trânsito e outras.

Em outro artigo,  os autores discutem o papel da Internet tátil para vários sistemas industriais e identificam os principais casos de uso com os respectivos requisitos de conectividade. Eles analisam o papel da inteligência artificial e das plataformas de computação de ponta na superação das imperfeições dos ambientes sem fio.

De acordo com as citações mais influentes na área (link dos artigos 1 e 2) a inclusão de algoritmos de aprendizado de máquina em determinados cenários, como a identificação de um objeto a partir de suas características, o potencial desta tecnologia se mostra elevado .

Saúde

Um exemplo valioso para sociedade é a operação de médicos e profissionais da saúde a distância, conforme apresentado nos artigos A Comprehensive Survey of the Tactile Internet: State-of-the-Art and Research Directions e Challenges in Haptic Communications Over the Tactile Internet

Cirurgias remotas podem ser realizadas a partir de locais distantes, reduzindo o risco de pacientes que não podem se locomover. Cenários de urgência também são beneficiados, como quando um paciente necessita de um especialista que se encontra em outro hospital (Open Air).

No âmbito de tratamento de fobias, a exposição do paciente ao estímulo temido se mostra eficaz. Entretanto, esta é uma técnica de confronto que apresenta 45% de desistência. Em um ambiente virtual que pode ser controlado em níveis de intensidade gradativos e com a possibilidade de alternância entre estímulos visuais, auditivos e táteis, enxerga-se um menor risco para o paciente. Tais sessões também poderão ser executadas de quaisquer localizações devido à característica remota da internet tátil.

Comércio Eletrônico

Outro setor que será muito afetado é o de compras online. Além da apresentação visual a internet tátil irá proporcionar também a sensação de toque, textura, rugosidade e etc. 

A figura abaixo mostra um site de vendas online de roupas. Além das informações que já estamos acostumados a encontrar, como tipo da roupa, cor, tamanho e uma imagem representativa, com a internet tátil teremos a possibilidade de sentir a textura da roupa clicando em um botão que irá enviar esses dados para o dispositivo tátil que os clientes terão em casa.

Figura 2 – Site de comércio eletrônico de roupas. Além das informações convencionais (tamanho, preço, cor, imagem), o site irá disponibilizar dados táteis que representam a textura da roupa.

Educação

Muitos setores serão afetados e até remodelados pela internet tátil. Na educação, por exemplo, as tarefas de treinamentos poderão ser mais eficientes e menos custosas. Com uma melhor utilização de recursos, o aprendiz poderá utilizar-se desse novo meio de treinamento para adquirir experiência, evitando assim riscos desnecessários. Este novo tipo de treinamento será capaz de reproduzir o movimento de mãos do professor que está guiando para ensinar pintura e caligrafia, por exemplo [10]

Papel da IA no universo da Internet Tátil

A Inteligência Artificial é um dos principais pilares não apenas da internet tátil, mas de praticamente todas as tratativas ligadas à transformação digital e à indústria 4.0. A IA tem sido uma ferramenta chave para criar informações faltantes de datasets (o que são datasets?), detecção de outliers (o que são outliers?), previsão de demandas e comportamentos, simulações computacionais e até recentemente no controle de operações de alta complexidade de reatores de fusão nuclear.

Especificamente, para a questão da transmissão do tato a IA pode executar um papel importante em casos de falha de comunicação, já que dependendo da localização geográfica dos dispositivos, a latência de rede ainda trará uma sensação de atraso na recepção dos sinais táteis, algo indesejável nesse contexto. Por isso, segundo a IEEE, quando houver um atraso ou uma perda de sinal, o sistema fará uma predição para preencher esta lacuna e garantir que o usuário tenha a sensação tátil esperada. 

Mesmo em situações em que não há falha de comunicação, a IA desempenhará um papel fundamental na predição dos movimentos dos usuários (o que são análises preditivas?). Usando IA, será possível prever os próximos movimentos dos usuários (gestos com as mãos, por exemplo) e enviar esses sinais antes que eles aconteçam, garantindo assim a sincronia de comunicação e sensação tátil que temos no mundo físico.

Internet Tátil – Conclusão e Recomendações

Neste artigo, descrevemos o conceito da internet tátil e dados táteis com um roteiro para o futuro, investigando o papel da Internet tátil em sistemas industriais e comerciais da próxima geração na área da saúde, educação e comércio eletrônico, com algumas direções e desafios para pesquisas futuras. 

Como ponto central, o desenvolvimento desta inovação tecnológica se torna possível graças aos recentes avanços nas áreas de redes de computadores (tecnologias 4G e 5G), hardware (desenvolvimento de micro sensores e micromotores),  software para plataformas web (linguagens de programação, nuvens computacionais, armazenamento e processamento de grandes volumes de dados) e segurança computacional.

Espera-se que toda a sociedade se beneficie da internet tátil. Acreditamos que as escolas poderão utilizar esta tecnologia para abrandar seus métodos de ensino, ao passo que os hospitais e centros de saúde conseguirão ampliar seu atendimento com exames e diagnósticos mais precisos e feitos a distância. 

No campo de vendas e entretenimento, vislumbra-se a concretização do metaverso como uma nova forma de interação entre as pessoas e um uso intensivo de algoritmos de inteligência artificial para a otimização da comunicação e aperfeiçoamento de cada experiência, seja ela totalmente virtual ou de realidade aumentada. 

Gostaria de se aprofundar mais sobre Internet Tátil? 

Aqui separamos mais alguns links da nossa pesquisa como material extra. 

L2 – 01 – ComNets 3 – Tactile Internet – YouTube

L2 – 01 – ComNets 2 – Tactile Internet – YouTube

https://g1.globo.com/economia/tecnologia/video/facebook-demonstra-prototipo-de-luva-tatil-com-foco-no-metaverso-10046242.ghtml

Ainda, caso tenha interesse em participar do grupo de estudo, confira o link do Lapesd (Laboratório de Pesquisa em Sistemas Distribuídos – UFSC) . 

Gostou do artigo? Então deixe o seu comentário.

Referências

[1] Junior, J.C.V.S.; Torquato, M.F.; Noronha, D.H.; Silva, S.N.; Fernandes, M.A.C. Proposal of the Tactile Glove Device. Sensors 2019, 19, 5029. https://doi.org/10.3390/s19225029

[2] Junior, J. C. V. S., Torquato, M. F., Mahmoodi, T., Dohler, M., and Fernandes, M. A. C., Reconfigurable Computing Applied to Latency Reduction for the Tactile Internet, 2020.

[3] Ahmed Slalmi, Hasna Chaibi, Abdellah Chehri, Rachid Saadane, Gwanggil Jeon, Nadir Hakem. On the Ultra-Reliable and Low-Latency Communications for Tactile Internet in 5G Era. Procedia Computer Science, Volume 176, 2020, Pages 3853-3862, ISSN 1877-0509.

[4] A. Aijaz and M. Sooriyabandara, “The Tactile Internet for Industries: A Review” in Proceedings of the IEEE, vol. 107, no. 2, pp. 414-435, Feb. 2019, doi: 10.1109/JPROC.2018.2878265.

[5] N. Promwongsa et al., “A Comprehensive Survey of the Tactile Internet: State-of-the-art and Research Directions,” in IEEE Communications Surveys & Tutorials, doi: 10.1109/COMST.2020.3025995.

[6] M Dohler, G Fettweis, “The Tactile Internet – IoT, 5G and Cloud on Steroids,” Telefonica Guest Blog Post, 30 October 2014, >100k views; http://bit.ly/1BpOG3H.

[7] Aijaz, M. Dohler, A. H. Aghvami, V. Friderikos, and M. Frodigh. Realizing the tactile internet: Haptic communications over next generation 5g cellular networks. IEEE Wireless Communications, PP(99):2–9, October 2016

[8] D. Van Den Berg et al., “Challenges in Haptic Communications Over the Tactile Internet,” in IEEE Access, vol. 5, pp. 23502-23518, 2017, doi: 10.1109/ACCESS.2017.2764181.

[9] S. K. Sharma, I. Woungang, A. Anpalagan and S. Chatzinotas, “Toward Tactile Internet in Beyond 5G Era: Recent Advances, Current Issues, and Future Directions,” in IEEE Access, vol. 8, pp. 56948-56991, 2020, doi: 10.1109/ACCESS.2020.2980369.

[10] M. Aazam, K. A. Harras and S. Zeadally, “Fog Computing for 5G Tactile Industrial Internet of Things: QoE-Aware Resource Allocation Model”, IEEE Transactions on Industrial Informatics, vol. 15, 2019.

[11] Alves, Pedro V. A., Plataforma de teste em tempo real para internet Tátil, em LOCAL DO TCC DO PEDRO, Agosto 2021

Quem é a Aquarela Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodolgia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes, como: Embraer (aeroespacial), Scania e Grupo Randon (automotivo), SolarBR Coca-Cola (alimentício), Hospital das Clínicas (saúde), NTS-Brasil (óleo e gás), Votorantim (energia), dentre outros. Fique atento às novas publicações diárias da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando a nossa Newsletter mensal! 

Autores

Manutenção preditiva: conceito, benefícios e tecnologias

Manutenção preditiva: conceito, benefícios e tecnologias

No processo produtivo de uma empresa, qualquer falha pode comprometer a sua capacidade de atendimento às demandas do mercado. Por isso, a empresa precisa ter controle sobre os fatores capazes de afetar a sua produção, como a manutenção de seus equipamentos e máquinas. Nesse contexto, a manutenção preditiva torna-se imprescindível para manter o maquinário em perfeito funcionamento e assim garantir a eficiência do processo de produção. 

O que é manutenção preditiva

A manutenção preditiva é uma modalidade de manutenção que indica as reais condições de máquinas e equipamentos com o objetivo de antecipar possíveis falhas, indicando o tempo de vida útil deles e as condições necessárias para estender o seu tempo de funcionamento.

Esta metodologia de manutenção pode ser aplicada em qualquer tipo de indústria. Ela possibilita prever quando será necessário consertar, trocar equipamentos ou ainda comprar outros melhores.

A manutenção preditiva acontece a partir da coleta de dados dos equipamentos em funcionamento, utilizando técnicas que envolvem a prevenção de danos e a previsibilidade de falhas. Assim, ela detecta qualquer possível falha nas máquinas antes que elas aconteçam, impedindo a propagação de danos e garantindo a eficiência no processo de produção.

Benefícios

Conforme a consultoria McKinsey & Company, a manutenção preditiva pode aumentar a vida útil de uma máquina de 20% a 40% e reduzir os custos de manutenção em até 25%. Além disso, outros benefícios são:

  • Aumento da produtividade 
  • Diminuição de paradas não programadas
  • Aumento dos lucros
  • Redução de risco de acidentes de trabalho.
  • Economia no consumo de energia
  • Redução nos custos de manutenção 

Como funciona a manutenção preditiva

Como citado anteriormente, a manutenção preditiva tem como base a coleta e análise de dados das máquinas e equipamentos. O maquinário é analisado em sua totalidade, suas condições, os sinais que emite e o seu desempenho.

Para obter essas informações, utilizam-se algumas ferramentas de monitoramento, como os sensores, que captam e enviam as variações para softwares de análise.

É importante destacar que se alguma irregularidade for identificada no equipamento, é feito um diagnóstico a fim de estudar a origem do problema e assim encontrar a melhor solução para ele. 

Estes são alguns exemplos de aparelhos que realizam o diagnóstico de máquinas e equipamentos: termografia, ferrografia, ultrassonografia, análise de vibrações e de pressões. 

Manutenção preditiva na era da Transformação Digital

Na era da transformação digital, o uso de dados vem se tornando cada vez mais presente na Indústria, não somente servindo como base para a tomada de decisão dos gestores, mas auxiliando no aumento da eficiência operacional e na otimização de processos. 

A manutenção preditiva se destaca por ser uma das pioneiras em utilizar dados para otimizar processos. Ela vem se aprimorando graças ao avanço da tecnologia, tornando-se cada vez mais mais assertiva, econômica e eficiente na manutenção das máquinas e equipamentos.

Há diversas tecnologias capazes de auxiliar o processo de manutenção do maquinário, como IoT, Machine Learning, Inteligência Artificial e Big Data. A principal delas é a tecnologia IoT (Internet das coisas), que permite a identificação de padrões e o acompanhamento do desempenho dos equipamentos em tempo real por meio de sensores e de análise de dados,  ajudando na previsão de falhas com alto grau de precisão. Essas tecnologias também são essenciais na manutenção prescritiva, mas isso abordaremos em outro artigo.

Leia também: A importância da manutenção planejada com Analytics.

Considerações finais

Como vimos, a manutenção preditiva é uma opção viável e segura de manutenção. Ela consiste em antecipar falhas nos equipamentos e máquinas, indicando o tempo de vida útil deles e as condições necessárias para estender o seu tempo de funcionamento. Assim, evita danos de produção em cadeia, reduz as paradas não programadas, garantindo a eficiência no processo de produção.

Esperamos que você tenha gostado do artigo.  

Quer saber mais sobre a utilização de Inteligência Artificial e Advanced Analytics na Indústria? Então, assine a nossa Newsletter. 

Quem é a Aquarela Analytics?

A Aquarela Analytics é pioneira e referência nacional na aplicação de Inteligência Artificial na indústria e em grandes empresas. Por meio da plataforma Vortx e da metodolgia DCIM (Download e-book gratuito), atende clientes importantes, como: Embraer (aeroespacial), Scania e Grupo Randon (automotivo), SolarBR Coca-Cola (alimentício), Hospital das Clínicas (saúde), NTS-Brasil (óleo e gás), Votorantim (energia), dentre outros. Fique atento às novas publicações diárias da Aquarela Analytics no Linkedin e assinando a nossa Newsletter mensal! 

Autoras