O post 4 Filmes para inspirar o Cientista de Dados dentro de você fez tanto sucesso (recebemos muitas dicas de outros filmes que, em breve, compartilharemos com vocês) que decidimos fazer uma lista que fale de inteligência artificial.

Olhando aqui na internet descobrimos que esse final de semana vai chover na maior parte do país. Então, faça aquele estoque de salgadinhos radioativos, consulte sua lista de “desculpas para não sair” e aproveite! (Brincadeira, faça exercícios e consuma alimentos saudáveis.)

Inteligência Artificial como tema

Antes da lista, gostaria de perguntar: já percebeu que a grande maioria dos filmes que trazem inteligência artificial como tema é apresentada de maneira pessimista? Robôs que matam ou manipulam humanos. Andróides rebelados contra a humanidade.

Um artigo publicado na Harvard Business Review de novembro de 2017, na pág. 46 escrito por Kurt Gray, com o título “ A IA pode ser um membro problemático da equipe”. Segundo suas pesquisas, as pessoas não confiam na IA porque ela é incapaz de ter sentimentos. Outro ponto que cria uma barreira é por ela parecer tão perfeita, sem nenhuma fraqueza.

E por fim a confiança na IA, que só existe quando a mesma acerta as previsões, mas o que a maioria das pessoas ignoram é que para esses acertos as condições são restritas. Quando é esperado além do escopo e a IA erra ou não consegue prever, então os indivíduos deixam de acreditar em tudo o que ela diz e muitas vezes desistem de usar.

A IA está fazendo diferença em muitas esferas da sociedade, mas ela está bem longe da complexidade que muitos filmes mostram ( tipo os replicantes de Blade Runner e Exterminador do futuro).

Agora vamos falar dos filmes, e cuidado com os spoilers!

via GIPHY

Alphago – Direção de Greg Kohs

Esse entra na categoria documentário, mas é tão pertinente que decidimos colocar aqui. O melhor jogador de Go é desafiado pelo IA e a maioria das pessoas torcem pelo humano.

Ao fazer uma jogada que todos os especialistas imaginavam não fazer sentido, a IA mostra que pode encontrar padrões vencedores mesmo em um jogo estressado por milhões de pessoas a mais de um milênio na Ásia.

Sunspring – Direção de Oscar Sharp

Primeiro filme escrito totalmente por uma IA, que foi alimentada com dezenas de obras de ficção científica.

Her – Direção de Spike Jonze

A proposta de Her é diferente do que se espera de um filme sobre inteligência artificial, não existe um robô com corpo similar ao humano, o protagonista projeta na voz da IA tudo aquilo que ele imagina sobre a companheira perfeita.

Aquela voz “fria” de computador é transformada, por meio de aprendizado de máquina, em uma que fala tudo o que ele quer ouvir, do jeito que ele quer ouvir.

Wall.E – Direção de Andrew Stanton

Algumas máquinas estão sendo treinadas para fazer o trabalho mais pesado, colocando o indivíduo como operador/ instrutor dela.

Quem não queria um Wall.E para si? ele e um minion e eu seria a pessoa mais feliz do mundo (por favor, não me julgue).

Bicentennial man – Direção de Chris Columbus

Talvez esse filme seja o que mais representa aquele estudo do psicólogo social citado acima. Por inveja da imortalidade do robô, existe resistência em aceitar que ele tem sentimentos similares aos humanos.

Conclusão

Foi com dificuldade que resumimos uma lista enorme em apenas 5, então como no post passado: podem mandar suas sugestãos e discutir os filmes selecionados (Adoramos isso!).

E se você quer aprender mais sobre análise de dados, assine nossa Newsletter e receba mais conteúdos exclusivos.

E bons filmes!